Portefólio Digital

posts recentes

Professor... eles falam f...

Os computadores portáteis...

Avaliação dos alunos...

Avaliação!!!

Assim é complicado....e a...

Tecnologia vs Metodologia

LMS - Learning Management...

A escola.... o plano TIC....

WEB X.0

Reflexão - Plano Tecnológ...

Persistência.... trabalho...

M-Learning, uma nova era

Second Life (6º Geração)

Blogue?

Educação a Distância - Ea...

arquivos

Junho 2009

Abril 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

A escola.... o plano TIC...

Vivemos hoje nas escolas um clima de desilusão e de tristeza pelas recentes medidas tomadas pelos "nossos" políticos. Hoje na escola o essencial passou a acessório e o acessório passou a essencial.
No passado dia 18 de Janeiro de 2008 assisti a uma agradável conversa com a Doutora Elisabete Almeida da Universidade Católica de São Paulo, no Brasil, em que esta referia que no Brasil era muito raro encontrar professores com pós-graduações, mestrado e doutoramentos, principalmente porque quando obtinham essas pós-graduações, mestrados ou doutoramentos deixavam de leccionar, devido aos baixos salários praticados nas escolas públicas do Brasil.
Assim, de repente, quando a Doutora Elisabete Almeida acabava de proferir essas palavras eu pensava para comigo "daqui a uns anos talvez se passe o mesmo em Portugal", não só pelo poder de compra que os professores têm perdido nestes últimos anos, mas também, pelo volume de trabalho, principalmente o acessório e o burocrático, que começa a tomar proporções insustentáveis.
Se a escola pública quer chamar os melhores, se quer ter os melhores, então tem que investir nos seus recursos humanos, mas se o objectivo, é desinvestir, criando uma espécie de apartheid educacional, ou seja, se o objectivo é desinvestir na escola pública promovendo ou incentivando o aparecimento de mais escolas privadas onde as escolas ditas "boas" tenham os melhores professores e os melhores alunos e as escolas ditas "menos boas" tenham os "menos bons" professores e os "menos bons" alunos, então a escola pública poderá perder os seus melhores profissionais.
 
Não gostaria de deixar passar esta oportunidade sem falar do plano TIC e das competências TIC dos professores em geral e do coordenador TIC em particular. Na presença da Doutora Elisabete Almeida e na comparação possível entre a realidade portuguesa e brasileira, gerou-se uma agradável "discussão" sobre as competências TIC dos professores em geral.
Um dos meus colegas, Dr. Luís Silva, referia que todos os professores deveriam ter competências TIC mas constatamos que a realidade é bem diferente. Verifico no meu dia a dia e no contacto directo com os professores que muitos não têm essas desejadas competências, o que dificulta a concretização de um plano TIC que tenta envolver todos os professores (o plano TIC não deve estar centrado no seu coordenador). O coordenador TIC também tem que passar a coordenar pois verificamos que na maior parte do tempo o que este faz é resolver problemas técnicos.
 
A aposta tem de ser na formação dos professores tendo sempre em conta que estes partem com diferentes competências TIC.
publicado por ricardo_te às 22:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds